29/05/2015

Belo Desastre - Jamie McGuire



Autor: Jamie McGuire | Editora: Verus Editora | Páginas: 392
Skoob: Adicione | Compre: Submarino • Saraiva • Fnac | Classificação: 3/5 (Regular)
Sinopse: Abby Abernathy é uma boa garota. Ela não bebe nem fala palavrão, e tem a quantidade apropriada de cardigãs no guarda-roupa. Abby acredita que seu passado sombrio está bem distante, mas, quando se muda para uma nova cidade com America, sua melhor amiga, para cursar a faculdade, seu recomeço é rapidamente ameaçado pelo bad boy da universidade. Travis Maddox, com seu abdômen definido e seus braços tatuados, é exatamente o que Abby precisa e deseja evitar. Ele passa as noites ganhando dinheiro em um clube de luta e os dias seduzindo as garotas da faculdade. Intrigado com a resistência de Abby ao seu charme, Travis a atrai com uma aposta. Se ele perder, terá que ficar sem sexo por um mês. Se ela perder, deverá morar no apartamento dele pelo mesmo período. Qualquer que seja o resultado da aposta, Travis nem imagina que finalmente encontrou uma adversária à altura. E é então que eles se envolvem em uma relação intensa e conturbada, que pode acabar levando-os à loucura.
Abby está começando a faculdade. Junto com sua melhor amiga, America, mora no campus e tenta não se destacar. Até que vai à uma das lutas secretas que acontece por lá e conhece Travis "Cachorro Louco" Maddox, o melhor lutador que já se viu por ali e simplesmente o aluno mais galinha, que tem a garota que quiser num simples estalar de dedos. Porém, ela não cai nas graças dele (ou tenta se convencer disso) e isso mexe com ele. Após muitas tentativas de se aproximar e muita resistência da parte de Abby, Travis tenta algo diferente: Uma aposta. Isso aproxima totalmente os dois, mas Abby não está disposta a se dar por vencida tão facilmente...



O que se esperar de uma fanfic de Crepúsculo? Foi isso que me vi pensando ao segurar o livro pela primeira vez. Mas por me ter sido super indicado por uma colega, resolvi arriscar. Retirei na biblioteca e o trouxe para casa para me fazer companhia no pouco tempo que tenho livre - leia-se quando estou no ônibus. De cara, uma das coisas que me chamaram atenção é que o livro já começa indo direto ao ponto: O encontro dos protagonistas. E apesar de achar a apresentação da história, personagens e cenário importante, até gostei pois odeio enrolações. Mas aí que me enganei: Esta é uma das (se não a) história mais enrolada que já li!

O começo até cativa, mas não me convence. Aquele alerta se acendeu na minha mente desde que percebi do que o livro se tratava: Bad boy + Garota inocente + Paixão + Mudança = Mais do mesmo. E, cara, eu tinha acabado de ler um livro exatamente assim. Nhé.

Os personagens são chatos. Abby é uma garota sem graça e, na minha opinião, totalmente egoísta, imatura e impulsiva. Eu sentia mais raiva dela a cada vez que ela fazia alguma besteira e tinha justificativas bobas para seus atos. Já Travis foi um mistério para mim. O bad boy que pegava todas muda totalmente por causa de alguém tão sem sal e eu simplesmente não conseguia achar motivos para a fixação dele por ela. Chega a ser doentio. E aqui estão outros pontos do livro que me intrigaram bastante: Como Travis nunca perde nenhuma luta e é totalmente sarado se não treina? Como ele espanca pessoas (várias vezes e uma até na faculdade) e nada acontece? Como Abby pode achar isso normal? E como ele ainda não foi internado em uma clínica psiquiátrica?



Travis faz jus ao apelido e é realmente um Cachorro Louco (e com Raiva de bônus) só que ás vezes parecia simplesmente um cãozinho de rua com olhinhos pidões que acabou de achar uma dona. Não sei como muitas caíram de amores por ele. Talvez seja pelas passagens em que ele era fofo para, claro, tentar arrancar suspiros das leitoras, mas mesmo assim não entendo como puderam achar sensual algo tão doentio. Dizem que ciúme é bonitinho, mas nesse caso já tá feio, horroroso, ridículo.
"Eu sei que a gente tem problemas, tá? Sou impulsivo, esquentado, e você me faz perder a cabeça como ninguém. Num minuto você age como se me odiasse, e no seguinte como se precisasse de mim. Eu nunca faço nada direito, eu não te mereço... Mas, porra, Abby, eu te amo. Eu te amo mais do que jamais amei alguém ou alguma coisa em toda a minha vida. Quando você esta por perto, não preciso de bebida, nem de dinheiro, nem de luta, nem de transas sem compromisso... Eu só preciso de você. Eu só penso em você. Eu só sonho com você. Eu só quero você. " - Pag 188
O livro dá voltas e mais voltas e o romance dos dois é super conturbado. Fica naquilo de assume, não assume; larga, reata; foge, volta. Totalmente massante. Alguns elementos acrescentados à história foram sem necessidade ou mal trabalhados. Parecem ter sido jogados ali, sabe? E não desenvolvidos de modo a convencer o leitor/somar algo de bom à estória.



O pior é que encuquei que esse livro tinha algo de sobrenatural. Não me pergunte de onde tirei isso pois eu mesma não sei, mas fiquei o livro todo esperando algo acontecer, aguardando alguma revelação bombástica do tipo "Abby, Travis é um anjo e vocês tem uma situação mal resolvida" ou algo assim, principalmente vinda do Shepley, primo de Travis, que é muito esquisito - outro personagem que não caiu nas minhas graças (mas pera, quem caiu mesmo?).
"Um pesado par de botas pretas parou diante de mim, desviando minha atenção para o chão. Meus olhos foram se voltando para cima: Jeans manchado de sangue, músculos abdominais bem definidos, um peito tatuado ensopado de suor e, finalmente, um par de cálidos olhos castanhos. Fui empurrada mas Travis me segurou pelo braço antes que eu caísse.
- Ei! Cuidado com ela! - ele franziu a testa, enxotando qualquer um que chegasse perto de mim.
A expressão séria em seu rosto se derreteu em um sorriso quando ele viu minha blusa. Limpando meu rosto com uma toalha, ele me disse:
- Desculpe por isso, Beija-flor." - Pag 12
E gente, que apelido ridículo é "Beija-flor"? Muito forçado. Foi tenso aguentar isso o livro todo. 

Mas sabe o que me fez querer não largar o livro até saber o final da história? A narrativa da autora. Apesar de tudo, o jeito que ela escreve me agradou. Ela consegue prender o leitor mesmo que ele não goste dos personagens nem da história e do rumo que ela toma. 



A diagramação é boa, a fonte e tamanho do corpo são ótimos. Eu amo a capa e o nome. Passam um mistério, uma sobriedade... acho que por isso cismei que tinha algo sobrenatural na história. Sobre os elementos dela, eu acredito que essa borboleta é o Travis. Abby seria o pote, que "capturou" Travis e ele por sua vez passou por uma metamorfose (a súbita mudança que ele tem no livro). Mesmo assim, a capa e o nome não combinam em nada com a trama apresentada. Ah, talvez em uma coisa... esse livro é realmente um belo desastre.

Mas quem se interessou, leia sim e tire as próprias conclusões, depois volta e me conta!

Beijos e até mais.

10 comentários:

  1. auiehaieuahi que porcaria. acredito em ti. já vi outras pessoas falarem mal dele também. :p
    sobre o apelido, é que em inglês, "hummingbird" é um nome usado mesmo pra se apelidar, e fica bem, mas no português, talvez, fica estranho por ser uma palavra composta..

    Riscos e Rabiscos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bia!

      Haha' poisé, livros sempre dividem opiniões e acho que com esse é assim: Ou gosta ou não gosta. Ah, no livro Abby não percebe o quanto o apelido é idiota, até alguém falar mau dele. E o pior é que na verdade, o apelido original é "Pigeon", que seria pomba, mas no Brasil traduziram como Beija-Flor. Vai entender, né...

      Beijão e obrigada pelo comentário ♥

      Excluir
  2. Pelo que tu falou esse livro é bem parecido com as fanfics que lia e que um dia escrevi KKKKKK
    Livros/histórias assim me irritam, apesar de eu não conseguir parar de ler. A sinopse é, tipo, bem convincente, mas pela sua resenha o livro não deve ser lá essas coisas hehe. Talvez eu leia, não fiquei tão interessada :3
    Apesar de tudo, gostei o post pois adoro ler suas resenhas *----*

    PS1: faz um bom tempo que terminei de ler "Rosa na Tempestade", aquele livro que ganhei no seu sorteio, lembra? Também faz tempo que fiz a resenha, mas até hoje não conseguir parar pra tirar foto dele e ilustrar o post hehe. Mas prometo que um dia eu posto ^^
    PS2: AMEI seu novo layout, ficou mega linda. Parabens!!!!
    Beijão flor :*

    www.cold-vanessa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, Polly! Eu já ouvi falarem tão bem desse livro e também JURAVA que teria lago de sobrenatural, misterioso... que desastre!
    Fiquei desanimada com essa história e (como você) tenho pouquíssimo tempo, por isso não vou arriscá-lo lendo uma história tão "tudo-que-eu-não-gosto-em-livros." Haha.

    Beijo! | Blog Entretanto

    ResponderExcluir
  4. Oi, Polly! Em primeiro lugar AMEEEEEI o blog! <3 Quanto a Belo Desastre, todo mundo que eu soube que leu ou amou ou odiou, por isso me surpreendi em ver que você deu 3 estrelas. Eu não leria! hehehe

    Beijão, Guta! ♥
    www.opinada.com

    ResponderExcluir
  5. Li assim que lançou esse livro e ADOREI!!!!
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Não conhecíamos o livro, não nos interessamos muito pela sinopse e pela resenha parece não se muito bom.

    Beijos


    http://www.onlyinspirations.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. olha achei sua resenha muito boa e bem sinceira , eu até gostei dos personagens e fiquei curiosa pra ler ...
    beijos linda

    http://loucaapaixonada22.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Ufa, pensei que fosse a única que não tinha gostado desse livro! Comecei a ler ele há um tempão e não passei do começo, de tão chata que a história me pareceu. Eu não me prendi por ela nem me interessei pela histórias dos personagens em nenhum momento, então já viu... Acho que isso é mal de adaptaçaõ de fanfic de Crepúsculo viu hahaha

    Beijão
    http://www.perigosasgarotas.com.br/

    ResponderExcluir
  9. ja peguei esse livro na mao pra comprar e fiquei ainda mais curiosa agora com a sua resenha!

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir